Uncategorized

Combonianos no XII EPA -Guayaquil-

Guayaquil (Ecuador)
Realizou-se o XII Encontro da Pastoral Afro-americana (EPA), em Guayaquil, Equador, de 16 a 20 de julho, sobre o tema “A Pastoral Afro-americana e caribenha e o Documento de Aparecida. Desafios e esperanças da Igreja e da Sociedade”.
O EPA, tem como objetivo compartilhar e trocar experiências pastorais dos agentes da Pastoral Afro-americana da igreja católica, refletir sobre a realidade em contínua mudança do povo negro, tanto na Igreja como na sociedade e impulsionar as grandes linhas da pastoral afro-americana .
O encontro envolveu 250 pessoas, incluindo bispos, sacerdotes,religiosos e religiosas, agentes da “pastoral afro” e leigos engajados neste campo. Os países participantes foram: Colômbia, Brasil, Venezuela, Costa Rica, Honduras, Haiti, Nicarágua, Guatemala, Panamá, Belize, Peru, México, dentre outros. A primeira reunião da “Pastoral Afro” foi realizada em Buenaventura, na Colômbia, em 1980, onde foi abordada a questão da “religiosidade popular e cultura negra”. Naquela época participaram Colômbia, Equador e os países da costa do Pacífico. Desde então, os encontros foram realizados a cada 3 anos, e gradualmente se adicionaram outros países com populações de origem africana e onde as Igrejas locais criaram a “Pastoral Afro”. Antes do encontro geral em Guayaquil, cada país participante trabalhou sobre o “Documento Base” enviado antecipadamente para o grupo coordenador do encontro aos vários responsáveis pela Pastoral Afro. Este método ajuda a estudar melhor as diferentes propostas de cada país para a implementação de uma Pastoral Afro no âmbito continental.
Foi nesse intuito e espirito que os participantes discutiram, avaliaram e partilharam as experiências da fé católica através do olhar negro latino americano. A presença de oito bispos,de leigos e leigas, de várias congregações religiosas engajadas com a Pastoral Afro, a celebração final com o núncio apostólico e a carta vinda do Vaticano, confirmaram a positividade e a justa direção que a pastoral Afro tomou nestes 30 anos.
Profundos e significativos foram os aportes dos palestrantes e as celebrações inculturadas que revelaram como os vários países lutam contra a discriminação para uma verdadeira inclusão dos afro-americanos e caribenhos na sociedade  e na maneira de ser Igreja neste continente.
No encontro foram apresentados  3 subtemas para serem discutido, dentro da metodología adotada a partir do 7 Plano Pastoral, ver, julgar e agir:
1 – A Pastoral no projeto de novo pentecoste eclesial e social.
2 – Os novos rostos da pobreza na globalização
3 – A Pastoral como promotora do processo de uma evangelização inculturada, dicipulado e catequética.
Percebeu-se que o caminho de afirmação e de acolhida plena dos afros ainda é longo, mas que a persistência e a fé em Cristo, com a intercessão de Maria, ajudarão a superar o olhar de indiferença, exclusão, superioridade, fatalismo que nos impedem de ser Negros/as nas Americas. Vimos que os rostos da probreza continuam os mesmos, mas que mudaram as estratégias de exclusão, hoje mais sutis e perversas. Sentiu-se que o grito dos negros/as inclui suas lutas para uma moradia digna, para educação de qualidade, para a posse da terra, para sua participação ativa na sociedade política, para a defesa de seus valores ancestrais, para sua promoção humana!
O encontro terminou transmitindo a todos os participantes mais motivações para continuar a levar pra frente a bandeira da Pastoral Afro, mesmo com o cansaço de 5 dias de encontros, reuniões e várias atividades.  Assim, os participantes se despediram com a seguinte declaração:

Os 250 participantes do EPA, realizada no Equador, Guayaquil,  mulheres, homens, sacerdotes, religiosos / as, seminaristas, diáconos, bispos e delegados da Juventude de 12 países ao longo da América Latina e Caribe, chamado  pelo SEPAC e pela Pastoral Afro equatoriana, depois de refletir sobre a realidade dos povos africanos no continente, iluminados pela Palavra de Deus, acompanhado pela presença da Virgem Maria a partir de Aparecida e alimentada pela Eucaristia, declaramos o seguinte:
Vamos continuar defendendo os valores autênticos culturais e espirituais dos povos africanos e caribenhos, especialmente dos oprimidos, indefesos e marginalizados diante das forças avassaladoras das estruturas de pecado manifestadas na sociedade moderna (DA 532)
Continuaremos apoiando o diálogo entre a cultura negra e a fé cristã e suas lutas pela justiça social e incentivar a participação ativa dos Afro-americanos e  Caribenhos nas ações pastorais de nossas Igrejas e do CELAM (Da 533).
Denunciamos as ameaças em suas formas físicas, culturais e espirituais, nas forma de vida, nas identidades e na diversidade em seu território e em seus projetos de vida, que o nosso povo afro sofre em todo o continente, como o resultado da globalização econômica e cultural que ameaça nossa própria existência como um povo distinto (DA 90). Nos comprometemos a trabalhar na globalização da solidariedade, pedindo aos governos nacionais, à organização dos Estados Americanos e das Nações Unidas para que apoiem os nossos esforços.
Assumimos a Missão Permanente proposto pelo CELAM com fé, esperança e alegria, que nos permite viver a igreja pentecostal nova, social e cultural, com a força da participação dos jovens nos processos de desenvolvimento, com a resistência das mulheres, a ternura das crianças, o calor do povo e a riqueza de nossos idosos.
Este encontro continental é cheio de  muitos desafios e de  grandes esperanças, motivado pelas palavras do profeta Afro Sofonias, que acredita que quando as pessoas são organizadas e guiado por Deus, então sim podemos comemorar a festa da vida ” nosso Deus é com você, para você dançar e lançar gritos de alegria como você faz no dia da festa (Sofonias 3,15-17).
Guayaquil, Equador, 20 de julho de 2012

CENPAH

2 pensamentos sobre “Combonianos no XII EPA -Guayaquil-

  1. Que bom que escreveu um artigo sobre o XII Epa. Que pena, que com tantas religiosas que participaram, elas nem foram mencionadas na “lista dos participantes”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s