ações afirmativas/história/racismo

Artistas pedem fortalecimento de políticas de combate à violência contra jovens negros

934683_503391726406395_1223166055_nBrasília – Artistas que representam a juventude negra e as periferias pediram hoje (5) à presidenta Dilma Rousseff o fortalecimento de políticas para enfrentar e combater a violência que atinge essa parcela da população, na qual se registra grande número de vítimas de homicídio.
A reivindicação foi apresentada em carta assinada por mais de 80 artistas, lida durante a cerimônia de sanção do Estatuto da Juventude pelo rapper e ativista do movimento negro Genival Oliveira Gonçalves, o Gog.
“A violência e a repressão experimentadas por alguns durante as manifestações de junho é o cotidiano da vida dos jovens da periferia, com uma diferença: a substituição das balas de borracha pelas balas de aço, de verdade”, comparou Gog.
No texto, os artistas também pedem a desmilitarização da polícia no Brasil e o fim do termo “auto de resistência” para registrar morte em confronto com a polícia. “No lugar de investimentos em armamentos e presídios, reivindicamos investimentos na construção de escolas, em saúde, em cultura”, sugeriu.
Segundo Gog, a população jovem e negra das periferias é a que mais sofre com a violência, inclusive policial. “A tortura e a repressão policial ainda são práticas no nosso país, e a juventude das periferias é quem mais sofre. Queremos ações de enfrentamento da violência contra a juventude negra”.
Durante o pequeno discurso, o rapper lembrou o ajudante de pedreiro Amarildo de Souza, desaparecido há mais de 20 dias após uma operação policial na comunidade da Rocinha. “Quantos Amarildos deixarão de existir? Quantos pais de família e pessoas que poderiam contribuir para o futuro do país teremos perdido?”, questionou.
Sancionado hoje, o Estatuto da Juventude compila direitos da população jovem, com idade entre 15 e 29 anos. O estatuto faz com que direitos já previstos em lei, como educação, trabalho, saúde e cultura sejam aprofundadas para atender necessidades específicas dessa faixa etária, que reúne cerca de 51 milhões de brasileiros.
 Repórteres da Agência Brasil

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s