Pastoral Afro

>A Páscoa do NEGRO LAZARO

>

painting: Martin Duggan
Um certo dia Jesus foi avisado que seu amigo Lazaro estava passando mal. Lazaro foi sepultado e Jesus foi chamá-lo de volta para vida!   João 11, 3-45
Querid@s leitores, neste Páscoa de 2011 sentimos esta passagem do evangelho de S. Joao muito inspiradora e reveladora da historia do povo negro brasileiro. Há muitos anos a população africana, trazida a força nesta terra, sente na própria pele a dificuldade de viver e de expressar sua própria identidade.  Nos sentimos presos, sepultados dentro de um a caverna como se o nosso pensar, o nosso agir, a nossa maneira de ser fosse considerada “MORTA”  Também Lazaro tinha sido sepultado por que considerado morto pelos seu familiares. Hoje nós, negros e negras, vivemos este sepultamento constante. E como Lázaro, nossas casas, nossos ambientes de convivência se parecem com essa caverna onde ele foi sepultado: isolada, escondida, lugar que oficialmente expressa apenas morte e abandono. 
Mesmo presente em cada esquina e em cada expressão cultural brasileira, a nossa negritude segue ainda invisível, escondida por uma enorme pedra que não caiu do céu, mas que alguém colocou para “esconder o morto”, o “fedor de uma classe há séculos abandonada ao seu destino”. Essa pedra não é uma rocha! Tomara que fosse, seria mais fácil quebrar!!! É um conjunto de preconceitos que ainda hoje estão aí, ressoam e constroem a identidade do Brasil e dos seus representantes no governo. 
 Não existe flor negra, porque não é flor que se cheire- 
Negro devia ter nascido com dois dentes: um pra doer à noite inteira, o outro pra roer osso- 
NEGO decente tem alma branca, negro bom é negro morto- 
A diferença entre negro e o câncer é que o câncer evolui- 
Negro não morre afogado porque bosta não afunda-
Negro só sobe quando o barraco explode-
Negro que não é besta, é doido. Quando é sabido demais, dá pra roubar…
Neste cenário ouvimos a voz de um barulho. Alguém lá fora do túmulo está mandando remover essa pedra.  Em alguns lugares isso já aconteceu ou está acontecendo. Mas a pedra é muito pesada, leva o peso de mais de 400 anos de injustiças e omissões e assim muitos “sepulcros negros” continuam selados, acompanhados pelos choros e lamentos daqueles que de fora batem no próprio peito gritando à desgraça. Nós aqui vemos a pedra ser removida, raios de esperança quebrando a escuridão da opressão e do descaso. E aí o grito: Lázaro, vem para fora” (João 11,43) . Volta a viver a tua vida, tua história, tua identidade, teu ser NEGRO.  
Que alegria esse grito, que em outros momentos só teria causado medo e pavor.  Alguém nos chama a sermos nós mesmos!!!! DE NOVO!!!! 
Então percebemos que a Pedra não era o único empecilho. Quando nos enterraram, nos paralisaram com vendas e colocaram um pano em cima do nosso rosto.  A porta esta aberta, o nosso País faz o esforço de reconhecer os negros, mas nós negros estamos presos por vendas invisíveis, por panos midiáticos que todos os dias nos fazem acreditar que  estamos onde merecemos, dentro da caverna. Mesmo quem tenta sair, tropeça e cai e se machuca ainda mais!!!! Cai sozinho, na escuridão do abandono e quem olha para ele acha que merece por ter querido sair de lá. Sozinhos, é difícil tirar as vendas e remover esse pano.
E Jesus disse-lhes: «Desatai-o e deixai-o caminhar» (João 11, 44)
Quem irá nos ajudar? Quem vai tirar essa vendas para nós?  Jesus pede a todo mundo para desatar e deixar livre o “NEGRO” Lazaro, mas o evangelho não disse se o fizeram!!!
Nesta páscoa de 2011, nós do CENPAH, sentimos o chamado deste evangelho que é possível “ressuscitar os mortos” ao contrario de muitos que permanecem na convicção de que o negro não tem mais nada a dizer  neste País e na nossa Igreja! 
Por isso, a todos os Lázaros que lerem esta reflexão, saibam que o grito de Jesus não foi em vão e que a vida negra que pulsa no seu coração, nos seus instintos, não ficará sepultada para sempre. 
Uma Feliz Páscoa de Ressurreição!!!!


Fonte: CENPAH

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s