Uncategorized

O que é Faxina Étnica?

O que é Faxina Étnica? parte 1

Por Fábio Nogueira de Oliveira*

Recentemente, setores do movimento negro e social passaram a identificar o encarceramento em massa, o vertiginoso aumento das taxas de homicídios e a política de remoção e despejo, como partes de um único fenômeno, que age de forma combinada sobre os afro-descendentes, chamado política de Faxina Étnica. Em suma, a política de faxina étnica é o racismo estruturante do capitalismo flexível (Sennet, 2006): a precarização das relações de assalariamento e a desconstrução do estado de “bem estar social” – nos países que o conheceu – define um novo tipo de relação entre poder estatal e massas subalternizadas e estigmatizadas.

O sociólogo francês Loïc Wacquant ao estudar as políticas de “tolerância zero” contra pequenos crimes como instrumento de uma repressão mais geral, mostra que a combinação entre o aumento do aparato repressivo, a liberalização econômica e o abandono das políticas sociais formam a base de um Estado penal em que o sistema punitivo tem como finalidade adequar os indivíduos às novas condições econômicas caracterizadas pela degradação das relações de assalariamento e a ausência de uma rede de proteção social, além de excluir os “indesejáveis” (Wacquant, 2001). Estados Unidos e Inglaterra são os dois modelos de Estado penal analisados por Wacquant em que os alvos desta política repressiva são os negros, hispânicos,turcos, marroquinos e imigrantes em geral. Reflexo disso é toda a retórica em torno das “áreas sensíveis” nas quais os contingentes populacionais relativos a estes grupos são expressivos.

Observamos, no caso brasileiro, que entre 1990 e 2007, período que coincide com o início das contra-reformas neoliberais (Governo Collor, Itamar,FHC I e II e Lula I), um enorme salto do número de presos: de 90.000 para 422.509. Logo, existe uma correlação entre a proporção de presos e a retirada da rede de proteção social do estado brasileiro.

* Sociólogo e Coordenador de Projetos do Instituto de Estudos Afro-Brasileiros Manuel Querino, 30 anos

Referências bibliográficas:
Sennet, Richard (2006). A cultura do novo capitalismo. Rio de Janeiro: Ed. Record.

Wacquant, Loïc (2001). As Prisões da Miséria. Rio de Janeiro: Jorge Zahar.

Fonte: http://www.circulopalmarino.org.br/colunistas/o-que-e-faxina-etnica-parte-1/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: